jusbrasil.com.br
17 de Junho de 2021
    Adicione tópicos

    Segurança e Privacidade na Internet

    Todos estão vulneráveis, inclusive os órgãos públicos federais.

    Bruna Pinheiro Lessa, Advogado
    Publicado por Bruna Pinheiro Lessa
    há 7 meses

    Em razão do recente ataque de Hackers aos sistemas eletrônicos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e de outros órgãos federais, o debate sobre o assunto supracitado se torna cada vez mais importante.

    O termo privacidade (proveniente do inglês: privacy) consiste no direito à reserva de informações pessoais e da própria vida pessoal: “the right to be alone” ("o direito de ser deixado em paz").

    O direito à privacidade pode ser compreendido como o desejo de controlar a exposição e a disponibilidade de informações acerca de si mesmo, o que é chamado de regulação dos limites: a quantidade de controle que um indivíduo exerce sobre a entrada e saída de declarações de si mesmo e a quantidade de contato que se tem com outras pessoas.

    A revolução da tecnologia da informação modificou a nossa realidade social, adentrando em todas as esferas da atividade humana, gerando novas relações a serem reguladas pelo nosso sistema jurídico. A ausência de leis consolidadas com relação a privacidade digital exige que cada indivíduo esteja preparado para enfrentar as novas situações decorrentes da invasão de privacidade, ocasionadas com o surgimento de novas tecnologias informacionais.

    Com o surgimento das redes sociais e de sites de compartilhamento de informações, aumentaram-se as chances de um indivíduo ter a privacidade violada na sociedade atual, principalmente pela divulgação direta e indireta de dados pessoais. A partir dos dados disponibilizados em redes sociais e sites de compartilhamento, as empresas coletam informação sobre os usuários e oferecem produtos e serviços de acordo as preferências deduzidas através das informações encontradas.

    A Internet se tornou a principal forma de difusão e de troca de dados, bem como de obtenção de informações e notícias. Isto posto, com a transformação digital cada vez mais presente nos meios de comunicação, um dos maiores desafios é entender como a segurança e a privacidade na internet devem ser utilizadas pelos seus usuários.

    Há atualmente muitos criminosos especialistas em interceptar dados na internet que ao serem vazados, podem ensejar um grande prejuízo para as empresas, afetando sua imagem no mercado. O vazamento dessas informações também colocam em risco as informações sobre os seus parceiros e clientes.

    Isso mostra o quanto os usuários e as instituições estão vulneráveis, por isso, precisam adotar estratégias eficientes para se protegerem. Assim, podemos entender que segurança e privacidade na internet são todos os cuidados que os indivíduos e as instituições públicas e privadas devem adotar para evitar os ataques dos cybercriminosos.

    Os criminosos cibernéticos supramencionados roubam informações ou identidades, modificam dados e atacam sistemas. Eles fazem isso para obter dinheiro, vendendo dasdos pessoais ou prejudicando a reputação de uma pessoa ou marca.

    Já a preocupação dos meios de comunicação deve ser maior e mais abrangente. Isso porque eles precisam aprender a lidar com a privacidade ao captar dados sobre os leitores para criar conteúdos exclusivos ou fazer propaganda. Isso porque, se o jornalismo de dados não for feito corretamente, poderá violar a privacidade dos usuários.

    No momento atual, bilhões de dados são roubados, perdidos ou comprometidos. Esses números alarmantes apontam um real risco para as pessoas. A prática do roubo de identidade, é um dos principais crimes de violação de dados no mundo, aumentando em números de forma alarmante com os anos e demandando cada vez mais da atenção dos usuários para não se tornarem vítimas dos golpes dos criminosos.

    Os criminosos cibernéticos utilizam de programas maliciosos por meio de links infectados que são escondidos em e-mails e anúncios de site que infectam as máquinas com spywares, keyloggers e outros tipos de malware que roubam as informações do usuário e então são usadas para aplicar diversos golpes e até mesmo assumir sua identidade na internet.

    Algumas medidas podem garantir a segurança e a privacidade no meio cibernético. É fundamental priorizar conexões seguras ao enviar informações. Quando for compartilhar informações na web, é imprescindível utilizar somente as páginas com conexão segura. Elas possuem a sigla HTTPS em sua URL, o que significa que as informações acessadas e enviadas não podem ser roubadas por terceiros.

    A utilização da criptografia de dados pode aumentar a confidencialidade das informações compartilhadas, seja por meio das mensagens instantâneas ou e-mails. Isso impede que a comunicação seja interceptada por criminosos e evita transtornos para o usuário e para as instituições e empresas comerciais.

    Um outro ponto que prejudica a privacidade e a segurança na internet é o fato de que algumas pessoas têm o costume de usar senhas fracas e, até mesmo, repeti-las em diversas contas. No entanto, isso deve ser evitado. O ideal é utilizar senhas seguras e longas para cada conta, utilizando letras e números.

    Na venda de informações online, os sites vendem as informações do perfil de um usuário para outras empresas e muitas vezes sem seu consentimento. Essas informações são obtidas muitas vezes através de sites que são constantemente abusivos e da publicidade que aparece muitas vezes de forma excessiva.

    A privacidade de um indivíduo também pode ser prejudicada em decorrência da vigilância estabelecida por agências de governo sob a falsa prerrogativa de combater terrorismo ou outros tipos de crimes. Eles estabelecem um estado “monitoramento” sobre a pessoa, chegando a espionar outros países para obter vantagens em acordos comerciais.

    Com podemos ver, a segurança e a privacidade na internet nunca foram assuntos tão debatidos quanto atualmente. Recentemente o STJ foi vítima de um desses ataques de hackers que comprometeram as suas informações gerais e processuais. Por isso, as instituições e os usuários precisam adotar estratégias eficientes para se protegerem na hora de utilizar a internet, captar dados e compartilhar informações sensíveis.

    Bruna Pinheiro Lessa

    3 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    Muito interessante! Excelente publicação! continuar lendo

    Muito interessante! Excelente artigo! continuar lendo

    OFERTA DE EMPRÉSTIMO ENTRE INDIVÍDUOS
    Eu sou um acionista e operador
    financeiro. Com uma taxa razoável de 2%,

    condições muito simples e sem problemas.
    Email: nadinefinance.fr@gmail.com
    WhatsApp: +33 7 58 85 09 08

    Cordialmente . continuar lendo